HomePerigos em mascar favos de mel - O que é e como usar a própolis - Cristalização do mel - Quais os benefícios da geléia real

 

 

O que é e como usar a própolis

A própolis é uma resina produzida pelas abelhas a fim de proteger a colméia, e pode ser também um poderoso escudo para doenças como câncer, incontinência urinária, cáries, sapinho, inflamações. 

Sua composição é de 55% resinas vegetais; 30% cera de abelhas; 8 a 10% de óleos essenciais; e 5% de pólen aproximadamente.

A diferença entre os tipos de própolis está vinculada à sua origem botânica e à espécie de abelha que a produziu.

A própolis verde do Brasil está associada a planta Baccharis dracunculifolia, conhecida também como alecrim-do-campo, onde é nativo.

A própolis vermelha do Brasil está associada as folhas e flores do cajueiro que serve de alimento para as abelhas africanas. Possui propriedades antioxidante, antibiótica e antiinflamatória.

Dos mais de 200 compostos químicos já identificados na própolis, entre os principais compostos ativos podemos citar os compostos flavonóides, ácidos aromáticos, terpenóides, aldeídos, álcoois, ácidos alifáticos e ésteres, aminoácidos, esteróides, açúcares, etc.



Própolis Verde

Além das propriedades já oferecidas por qualquer variação do própolis, estudos sugerem que a própolis verde possui ação antitumoral.

A própolis verde ganha a cada dia mais fama por destruir bactérias, fungos, vírus, aumentar as defesas e proteger a pele dos pacientes em tratamento de radioterapia, evitando as radio dermites. A própolis verde carrega altos teores de fenólicos e flavonóides, potentes antioxidantes.

Própolis Vermelha

A própolis vermelha caracteriza-se por possuir constituintes diferenciados dos outros 12 tipos de própolis já conhecidos e catalogados, tornado assim um produto único e diferenciado.
Os constituintes únicos encontrados somente na própolis vermelha são: benzofenonas, preniladas, dihidroxiisoflavona, homopterocarpina, medicarpina e isoflavona. 

Própolis Preta (tradicional)

É a mais utilizada e facilmente encontrada devido à sua origem botânica, sendo coletada pelas abelhas de diversos tipos de vegetação e não se caracteriza por predominância de nenhuma planta em particular. A própolis tradicional possui coloração que varia do cinza claro ao preto dependendo da região.

Os componentes ativos mais importantes são: composto fenólicos, flavonóides, enzimas, derivados do ácido benzóico, ácido cafeico, ácido e álcool cinâmico, benzaldeído, terpenos e óleos essenciais.



Modo de usar

Para crianças: 3 a 5 gotas uma vezes ao dia. Diluída em uma colher de sopa com água sem cloro e sem gás.
Para adultos: 15 a 20 gotas uma vez ao dia. Diluída em meio copo com água sem cloro e sem gás.

Em cortes, após lavar o ferimento com bastante água, pegue um algodão, umedeça no extrato e passe no ferimento. Vai arder um pouco. Repita duas ou mais vezes ao dia, tapando o ferimento com gaze.

A própolis em solução alcoólica é recomendável para gripe, sinusite, artrite, tendinite, dores de garganta, aftas e outra doenças do corpo humano.